Categorias
Sem categoria

A Médica Missionária. Zilda Arns Neumann

“As crianças, quando estão bem cuidadas, são sementes de paz e esperança. Não existe ser humano mais perfeito, mais justo, mais solidário e sem preconceitos que as crianças.”

O que a médica pediatra Zilda Neumann fez pelas crianças do mundo todo ficou na história e deixou uma herança de longevidade e de um futuro próspero para a sociedade.

Nascida em Forquilha no estado de Santa Catarina em 1934, Zilda casou cedo com o Aloysio Neumann aos 21 anos e com ele teve 6 filhos.

Indo contra a vontade de seu pai, Zilda Neumann cursou medicina na Universidade Federal do Paraná, em 1953, justamente numa época em que poucas mulheres se formavam médicas.

Em uma entrevista, Zilda disse: “Um professor me reprovou no primeiro ano, bem eu, sempre das primeiras da sala. Ele dizia que era um absurdo uma mulher cursar medicina. Mas, virei pediatra, justo na matéria dele”.

Zilda praticou medicina pediátrica por muito tempo, especializando-se em saúde pública, pediatria social, administração de programas de saúde materno-infantil entre outras especializações que a tornaram referência no setor.

Foi convidada pelo Governo do Estado Paraná, em 1980, para ser coordenadora do programa de vacinação contra a poliomielite. Criou um método que foi adotado pelo Ministério da Saúde, assumindo, logo após, a Secretaria da Saúde do Paraná na qual criou programas de planejamento familiar, prevenção do câncer ginecológico e outros programas.

Pastoral da Criança

Em 1983, Zilda Neumann foi convidada pela CNBB, juntamente com Dom Geraldo Majella, a criar a Pastoral da Criança. O projeto teve seu início na cidade de Florestópolis.

Zilda Arns Neumann liderou a Pastoral da Criança por 25 anos, acompanhando mais de 1.816.261 crianças abaixo de 6 anos de famílias pobres em mais de 4060 municípios brasileiros.

Seu trabalho expandiu horizontes e chegou a outros países da América Latina, África e Ásia. Todo esse esforço dela na Pastoral da Criança a levou a ser indicada ao Prêmio Nobel da Paz em 2006.

Zilda era ativamente participativa em eventos e palestras ao redor do mundo. Sempre esteve nos lugares em que a população infantil era a mais necessitada, criando caminhos de esperança para povos maltratados pela fome, pobreza e assolados por doenças.

Em 2009, no Timor Leste, onde a Pastoral auxiliava mais de 6.000 crianças, Zilda deu uma palestra na Igreja Sacré Coeur quando o local foi atingido por um violento terremoto, fazendo com que a estrutura do prédio entrasse em colapso.

Zilda fora atingida na cabeça e morreu na hora, junto com mais 15 sacerdotes que também não sobreviveram à tragédia.

Zilda salvou inúmeras crianças da desnutrição e doenças. Baixou as taxas de mortalidade infantil do Brasil e de outros países ao redor do mundo. É símbolo de esperança e da crença em um futuro melhor.

Quer saber mais sobre Zilda Arns Neumann?

📙 Zilda Arns: Uma Biografia por Ernesto Rodrigues

Zilda Arns: uma biografia nos oferece o retrato nítido e sem retoques da criadora da Pastoral da Criança e principal responsável pela histórica redução da mortalidade infantil no Brasil e pela melhoria das condições de vida de milhões de crianças em vários países do mundo. 

📺 Entrevista com Zilda Arns Neumann no programa Roda Viva em 2001:

💡8 fatos sobre Zilda Arns, a “Madre Teresa brasileira” pela Revista Galileu: https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2020/01/8-fatos-sobre-zilda-arns-madre-teresa-brasileira.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *